Untitled Document

Revitalização do Centro de Formação da RURECO como espaço de formação dos agricultores familiares da região Centro Oeste do Paraná

Revitalização do Centro de Formação da RURECO como espaço de formação dos agricultores familiares da região Centro Oeste do Paraná. .


Site do Centro de Formação Recanto da Paz: www.wix.com/recantodapaz/recantodapaz




1. Informações Gerais:



1.1. Proponente: Fundação RURECO (ong)



1.2 Responsável: Luiz Levi Thomacheski (presidente)



1.3. Nome do projeto:
Revitalização do Centro de Formação da RURECO como espaço de formação dos agricultores familiares da região Centro Oeste do Paraná. .



Título fantasia: Centro de Formação.



1.3. Local de execução do projeto: Guarapuava, Paraná – Brasil.



1.4. Recursos liberados em outubro de 2010 e março de 2011



2. Descrição do Projeto



2.1. . Justificativa



O trabalho que a Fundação Rureco desenvolve ocorre nos municípios da Região Centro Oeste do Paraná. O público prioritário são as famílias mais empobrecidas do meio rural.



Os grupos de agricultores familiares atendidos pela Fundação Rureco, em parceria com as entidades da agricultura familiar, possuem em média 10 famílias, cada família composta, em média, por 5 pessoas, cujo rendimento líquido anual de 92,94% delas é inferior a R$ 3.614,00 o que corresponde a uma renda mensal de R$ 301,16 (U$ 134,45) por família.

O grau de escolaridade também é bastante baixo, sendo que das pessoas em idade escolar nos domicílios pesquisados, 50,88% dos entrevistados possuem apenas o nível fundamental (4 anos de estudo).

Como forma de minimizar os problemas de sobrevivência das famílias, existem atualmente vários programas assistenciais do governo federal, sendo que 52,47% das famílias conseguem acessar algum tipo desses programas assistenciais. As famílias são, na sua maioria, de origem cabocla e preservam costumes e hábitos culturais próprios.

Por sua vez, a Fundação RURECO oferece a esse público, através de Projetos apoiados pela cooperação internacioanl e Órgãos Governamentais locais, cursos de formação e capacitação principalmente na área da produção agroecológica e de educação ambiental, visando promover mudanças comportamentais que facilitem a adequação das famílias de agricultores novas oportnidades de renda e/ou de produção para o consumo familiar. Para tanto, obteve em 1993 recursos para construção de um Centro de Formação com capacidade de alojar cerca de 60 pessoas com refeitórios, auditório e alojamentos.

Esse espaço foi construído de modo a atender, também, público externo à instituição de modo a garantir recursos para a sua manutenção com possibilidade de subsidiar as atividades oferecidas aos agricultores familiars mais empobrecidos. Atualmente o espaço do Centro de Formação está constituído como pessoa jurídica própria, de modo a operar com mais flexibilidade e garantir receita própria para a sua manutenção. Contudo, mantêm vínculo com a Fundação RURECO através de um sistema de gestão compartilhada, garantindo, assim, que sejam mantidos os objetivos originais do Centro de Formação.

Considerando as dificuldades de manter o Centro de Formação em atividade contínua e, por outro lado, parte das atividades são realizadas a custos subsidiados, não tem conseguido arcar com todos os seus custos fixos, especialmente aqueles relacionados à depreciação de móveis e utencílios das acomodações dos alojamentos (colchões, travesseiros, lençóis e cobertores). Gerando, com isso, dificuldades para competir com outros espaços mais novos ou que operam nos moldes convencionais de hotelaria de luxo.

O apoio para revitalização do Centro de Formação visa, portanto, melhorar os serviços do Centro de Formação de modo a oferecer acomodações com mais conforto para os seus usuários e garantir receita que possibilite continuar promovendo os cursos às famílias mais empobrecidas de forma subsidiada.



2.2. Público prioritário



Se pretende atingir diretamente cerca de 300 famílias (30 grupos) residentes em pequenas propriedades rurais, totalizando cerca de 1.500 pessoas (média de 5 pesssoas por famílias)de 12 municípios da região Centro Oeste do Paraná. Essas famílias fazem parte do Programa Regional de Agroecologia da Fundação RURECO que vem trabalhando na implementação de Sistemas Agroflorestais -SAFs, apoiado pela ICCO/ Kerk in actie, agência de cooperação da Holanda e pelo Governo Federal Brasileiro através da Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário – SAF/MDA. O referido Programa prevê cursos em Sistemas Agroflorestais, construções alternativas de moradias, manejo agroecológico de produção de alimentos e organização dos agricultores através na Rede Ecovida de certificação participativa.



2.3. Necessidades a ser atendida pelo Projeto



Diretamente o projeto pretende revitalizar o Centro de Formação da Fundação RURECO através da renovação de colchões e roupa de cama de forma a melhorar a sua capacidade de ofercer esse espaço para grupos externos à instituição e garantir, com isso, o atendimentos às famílias mais empobrecidas que fazem parte do acompanhamento realizado pela Fundação RURECO. Os cursos oferecidos a essas familias tidas como público prioritário visam promover mudanças de comportamento para melhoria da qualidade de vida no meio rural. Os cursos oferecerão informações que possibilitem compreensão da sua realidade para que consigam superar as suas dificuldades do ponto de vista social (reconhecimento como sujeitos sociais), político (capacidade de empoderamento), técnico ambiental (conhecimento agroecológico) e econômica (gestão da propriedade).



2.4. Contrapartida



A principal contribuição do público alvo(agricultores familiareas mais empobrecidos) será o seu conpromisso em retribuir a oportunidade obtida nos cursos fazendo a divulgação do aprendizado junto às famĩlias que residem em suas comunidades. Do gestor do Centro de Formação será exigido o compromisso de oferta do espaço a custos mais reduzidos de modo a possibilitar o atendimento das famílias mais empobrecidas. Do público externo à instituição que utilizarão o espaço do Centro de Formação, será feito um processo de conscientização da importância da sua utilização do espaço como forma de apoiar o atendimento às famílias tidas como público prioritário.



2.5. Sustentabilidade



O apoio externo oferecido ainda não conseguirá atender toda a demanda de revitalização do Centro de Formação, mas significará um importante passo para aumentar a sua capacidade de atender outros públicos que poderão melhorar os seus serviços e aumentar a receita do empreendimento. Por outro lado, associada a essa medida de solicitação de apoio à Rigu&Gross, está sendo dicustido junto ao poder público Estadual e Federal, apoio a projetos de formação e capacitação voltadas ao público prioritário. Junto à Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado – SEAB, se discute o apoio a um projeto de Educação do Campo e junto ao MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário está se discutindo um Projeto em Sistemas Agroflorestais em estágio avançado de negociação.



Os gastos operacionais são basicamente os referentes às depesas de depreciação do imóvel e seus equipamentos e os de funcionários são as despesas fixas de pró-labore do gestor do Centro de Formação e as despesas variáveis decorrentes dos eventos (cozinheira e pessoal de serviços gerais). Para garantir a cobertura dessas despesas, estão sendo tomadas medidas de divulgação do Centro de Formação de modo a aumentar o número de atendimento, além de gerar as melhorias no atendimento que garantam maior fidelidade entre os clientes com capacidade de pagamento. Do ponto de vista dos trabalhos da Fundação RURECO, mantêm-se a sua estratégia de captação de recursos governamentais de apoio à processos de formação e capacitação voltada aos agricultores familiares.



2.6. Gerenciamento do Projeto



A fundação RURECO, enquanto entidade co-gestora do Centro de Formação, estará assumindo diretamene a gestão dos recursos e a operacionalização do projeto. A Rureco contará, ainda, com o apoio dos agricultores e suas organizações nos municípios onde se estará atuando, ou seja: Sindicatos de Trabalhadores Rurais e Cooperativas de Crédito do sistema Cresol Baser. Esse apoio consistirá na permanente motivação das famílias a serem beneficidas e no apoio às negociações junto ao Poder Público local.



A Fundação RURECO contará, ainda, por força de contrato de comodato, com o apoio do gestor do Centro de Formação do qual será exigido todo empenho para aumentar o fluxo de eventos no Centro de Formação para o público externo à instituição.



O gerenciamento do projeto será realizado administrativamente pela fundaçao Rureco que conta com pessoal administrativo e de contabilidade executando todos os procedimentos conforme exigido pela legislação vigente. Atualmente a Fundação Rureco dispoe de um quadro de pessoal administrativo composto por: 1 bolsista (recêm formada em Secretariado) ; 1 auxiliar administrativo com curso completo de segundo grau e um contabilista (nível superior).



O gerenciamento das atividades de formação/capacitação propriamente ditas serão atribuídas a técnicos de nível superior coordenadores de projetos que se responsabilizarão pelos cursos previstos nos projetos institucionais.


6. Orçamento do projeto


Recursos serão destinados à compra de colchões, cobertores,lençóis etc. Valor recebido = R$ 11.690,33




Fundação Rureco - Guarapuava - BR 277, km 348 - Cx. Postal 258
Fone 42 3627 5349 - rureco@rureco.org.br
Área Restrita